bRASIL E jAPÃO NA SPFW

Saiu o line up oficial da próxima SPFW (verão 2009), cujo tema é o Centenário da Imigração Japonesa no Brasil. Acompanhando este viés, comento aqui sobre alguns artistas japoneses icônicos da moda e da fotografia, grandes nomes contemporâneos que fizeram e fazem história através de sua indiscutível capacidade de abertura e proposição do novo e não-convencional:

A tríade (ando adorando essa palavrinha!!!) de estilistas que redesenhou a moda mundial (a partir, principalmente, dos anos 80) Rei Kawakubo, Issey Miyake e Yohji Yamamoto e os fotógrafos Hiroshi Sugimoto e Eikoh Hosoe. Para aqueles que já os conhecem, um revival; para os que não, taí a chance. Bora lá.

Comme des Garçons, por Rei Kawakubo

Kawakubo, Comme des Garçons e Comme des Garçons por Hiroshi Sugimoto

Conheci Rei Kawakubo na faculdade, mas por ela me apaixonei no período em que trabalhei como assistente do super querido Walter Rodrigues. Kawakubo, ao lado de seus colegas orientais (Yamamoto e Miyake dentre eles), foi a responsável pela instauração de uma nova estética e um novo olhar sobre a moda (consolidada no fim da década de 70 e ao longo dos anos 80) ao se utilizar da desconstrução das formas convencionais das roupas e propor – através de assimetrias, novos exercícios de volumes (mais assexuados e fora do corpo) e propositadas imperfeições – novos traços e silhuetas. Em 1969 iniciou sua Comme des Garçons e até hoje mantém-se à frente daquela que é marca símbolo de novos conceitos e inovação no fazer da indumentária mundial.

Bafônica, pra dizer o mínimo!

Issey Miyake, por Issey Miyake

Miyake, Issey Miyake por Hiroshi Sugimoto e Issey Miyake

Desde que abriu, em 1970, o Miyake Design Studio, o estilista, tal qual seus conterrâneos Kawakubo e Yamamoto, procura descobrir e desenvolver novos caminhos para criar e modelar a roupa pôr sobre o corpo. Sua exploração se baseia no espaço entre o corpo humano e a roupa que o veste e sua abordagem sempre transita entre o tradicional e o inovador, o artesanal e o tecnológico. Em 1998 Miyake inaugurou um novo projeto, o A-POC (A Piece of Cloth), juntamente com Dai Fujiwara (diretor de criação de sua grife) e um time de novos designeres, cujo conceito consiste na construção de roupas usando novas tecnologias de corte e criações de peças originárias de um único rolo de tecido tubular. Bem muderrrrno!

(Para saber um pouco mais sobre o bem-bolado, corre ver o que a Maria Prata – fina! – contou sobre sua entrevista com Daí Fujiwara em pessoa. Tipo luxo!)

Yohji Yamamoto, por Yohji Yamamoto

Yamamoto, Yohji Yamamoto e Yohji Yamamoto por Hiroshi Sugimoto

Último da tríade, é também Yamamoto grande responsável por uma revolução no modo de pensar e vestir a roupa. Através de um vocabulário neutro e da redefinição da relação roupa-corpo humano (japonês né!), Yohji exercita uma moda sem excessos, reduzindo a roupa ao essencial e desenvolvendo uma idéia ao mesmo tempo abstrata e contemporânea do homem e da mulher (suas maiores fontes de inspiração). Em 1981, após a apresentação de um desfile de sua marca, Yohji, poderoso, ao lado de Kawakubo, motivou o Libération ao seguinte: “(…) As roupas que eles propõem em 1982 para os próximos vinte anos são de tal forma mais prováveis do que aquelas anunciadas em torno de 1960 e as de Cardin para o ano 2000, que hoje soam tão velhas quanto um filme de ficção científica soviético. Os costureiros franceses acreditaram durante muito tempo que a costura, como a ciência, era a retificação de um longo erro. Os estilistas japoneses, por sua vez, preparam (…) as mulheres da Terra para decidir rapidamente que roupas e acessórios usarão no dia em que não tiverem mais do que uma hora pra fugir”.

Babado o suficiente pra vc?! Ah tá, então tá…

Hiroshi Sugimoto

As telas brancas de Sugimoto que inspiraram Villaventura

Hiroshi Sugimoto é um fotógrafo que faz de seu trabalho um instrumento para a criação de uma metáfora do tempo, pois, conforme afirma, “o tempo é um conceito abstrato que não pode ser mostrado de maneira direta”. Sua fotografia tem como característica a concentração da luz voltada ao centro da composição, o que confere ao entorno um papel subjetivo e a todo seu conjunto uma atmosfera surreal. Conectou-se ao mundão da moda através das criações de Lino Villaventura, Kawakubo, Miyake e Yamamoto ao ter, na série em que retrata as telas em branco de cinemas americanos (leia mais aqui), a fonte de inspiração utilizada por Lino em seu desfile primavera/verão 2008 e ao ser o responsável pela concepção da exposição Stylized Sculpture: Contemporary Japanese Fashion from the Kyoto Costume Institute (realizada no Asian Art Museum entre 12 de outubro de 2007 e 6 de janeiro de 2008), na qual retrata, entre outros, as sombras, as linhas e o conceito da forma das criações de Kawakubo, Miyake e Yamamoto. Japonês que é, se joga: “Eu procuro nunca ficar satisfeito para estar em constante exercício de desafio com meu espírito”. Fervido!

Coleção primavera/verão 2008 de Lino Villaventura

Eikoh Hosoe

Eikoh Hosoe (fotógrafo japa incrível) não possui vínculo direto com a moda, mas por ser tão bafo mereceu entrar na lista. Após se iniciar na fotografia retratando os japoneses do pós-guerra, Hosoe se jogou na mitologia, na metáfora, no barroco e na dramaticidade teatral para desenvolver uma atmosfera provocante e, utilizando-se das formas e expressões humanas, interrogar sobre as questões de identidade e auto-conhecimento: “Para mim a fotografia pode ser, simultaneamente, um registro e um espelho para o auto-conhecimento. A câmera geralmente se assume capaz de revelar os desejos não visíveis ao olhar, podendo ainda – àqueles que fizerem bom uso dela – trazer à tona as mentiras mais escondidas de nossas memórias.” Alguém se habilita?

A SPFW acontece de 17 a 23 de junho na Bienal do Ibirapuera e trará o estilista japonês Kenzo (com sua marca homônima) para uma participação especial. Não terá kawakubo, Miyake, Yamamoto, Sugimoto ou Hosoe, mas estará cheia de criadores brasileiros buscando seu lugar ao sol – quer esteja ele sobre qualquer terra e quer seja ele nascente, poente ou a pino.

About these ads

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: