ANOS DEPOIS…

junho 4, 2010

… sem postar, às coincidências da vida:

Ju Jabour e Auslander no recém desfilado Fashion Rio.

it’s gonna be a bright, bright, bright, bright sunshiny day

março 15, 2010

Mór fé que vai.

costuras

março 5, 2010

Tou meio amando caveiras, sei lá de onde. Sempre fui mais de Barbie e quarto rosa, mas acho que cresci, pode ser. Bom, aí que lesa, só ontem vi o spring 2010 da Katie Eary. E até os delicados e translúcidos desenhos de ossos na pele eu os quero elegantemente tatuados em algum cantinho de mim. Tudo bem lindo,  achei.

De ontem pra hoje vi o debut do Pedro, parisiense. E não tem caveira, mas tem tiras desenhando e estruturando o corpo, quase ossos geometrizados, um minimalismo anatômico. Não tem a ver com Eary (porque nem se costruíram pra isso), mas tem, ao mesmo esquizofrênico tempo. Lindo quanto.

she wants to know…

março 1, 2010

… if I love her, that’s all anyone wants from anyone else, not love itself but the knowledge that love is there.

do you wanna come walk with me?

março 1, 2010

Aí ela começou uma a uma a socar uma a uma das teclas, na raiva descarregada, raiva que sei lá de onde vinha, raiva mais sem lugar e que formigava o coração, melhor respirar. Olhou pela janela, a cidade era sua como nos sonhos, a idade era sua, a vida por aí. A bota, velha e de sempre, em pé direito e do lado da cama pedindo pra servir a que veio, mas era tarde e o dia se emendaria cedo na noite. O chapéu em cima da bolsa denunciava a chegada ainda atormentada pelo pé da bota pedinte, o grito tinha vontade mas não tinha missão, aí fica de canto, despropositado, esperando. Acho que precisava de um pouco de calor, não desses veraneios, mas um outro que nem sabe como. Fazia tempo, um bem assim considerável, que ela não escrevia. As imposições eram outras. Tinha o cabelo, os quilos pra perder, o dinheiro atrasado 4 anos pra começar a ganhar, a profissão escancarada lá fora exigindo reparo e atenção, aí foi deixando, calada uma a uma, não em ordem alfabética que de ordem não queria nem seguia, não gosto. Resolveu num dois, foi todo o parágrafo, esse sei lá se significado. E cadê que solução. Um controle maior da raiva, aquela, isso até que sim, mas aquecer que é, bom nada. O prazer de engolir a vírgula onde deveria cuspida é fato, um dia teria culhões para os acentos. Mas o aroma de insuficiência teimava em sufocar, provavelmente culpa da calça de cintura alta, mais apertada do que para construída, já dito pelos quilos a mais, prioritários na fila, não se escolhem os gostos, só mesmo as escolhas. Tinha fome, alguma coisa a gente tem que dominar, se não a necessidade o conhecimento dela. Nada geladeira dispensa. Era chegada, não trouxe nada da rua, preferiu comer nela. Uma vez ouvi dizer que dormir passa. A fome. Daqui a pouco, antes vomitar umas palavras, essas ainda dentro à espera de alguma digestão, puta gastrite, tomei omeoprazol de manhã. Ah, isso, sonhou no sofá da tarde que era puta, atendia executivos, daí um dos motivos do engasgo, detesta atitudes engravatadas. Mulher, dama, logo dessa laia? Ser puta não incomodava, a clientela sim. Ok, a coisa é selvagem lá fora e a seleção natural,  dinheiro não tem ideologia, aliás quem tem.  Executivos então. Dias antes o sonho foi de que era a nova namorada do rei Roberto. Carlos. De rainha a puta, pelo menos o onírico ainda em senso de humor. E a coisa ainda em jeito. Leu em voz alta o tudo acima, sorriu. E não é que a coisa ainda dá jeito.

o inverno 2010 vai ser animal

fevereiro 23, 2010

Deu bicho da cabeça aos pés. Pode apostar.

>2 nd Floor (São Paulo)<

>do estilista (São Paulo)<

>neon (São Paulo)<

>new order (Rio de Janeiro)<

>topshop’s unique (Londres)<

À temporada das caças, então.

haircut no chapa

fevereiro 18, 2010

meu cabelo se deseja assim,

assim,

assim,

ou até assim (o rodemoinho vai brigar mega com o franjão)

embora a meta seja, mesmo, assim (sem o rosa que não tou pra tanto)

tou chegando

(aliàs, e a make que ficou toda trabalhada no givenchyvismo spring/summer 2010?)

juro que só atinei depois. lara stone totalfeelings (sem contar a sobrancelha. credo).

headband

fevereiro 13, 2010

URBEACHWEAR

fevereiro 10, 2010

Aí que eu sempre fui fanzita de usar maiô na cidade porque faz a silhueta ficar digna sem pagar barriguinha aparecendo. Fora que é super neonfeelings e eu amo. Com cintura alta então, chique.

E aí que saí dando uns pitacos sobre a tendencinha da qual sou “amante e early adopter” lá no FFW, portal de moda bem do bom né!

Vai ver!

CARNAVAL VOGUE

fevereiro 10, 2010

Milênios depois (e fotos com armário e janela de casa como fundo, tipo orkut-girls pré-balada. Ou tipo Terry Richardson, alocka).

TEMÁTICAS:

* Eu

– bagaceira

– briguei com o pente (segundo Amaury Dumbo quando me entrevistou (!))

– Courtney Love (segundo um transeunte da festa)

– noiva cadáver (segundo Cami Andreoni)

* Lê, ou Helen

– linda, como sempre (segundo você pode comprovar pelas fotos)

PS: Cata a sobrancelha descolorida.


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.