MIÇANGAS, BLUES, SAMBA E BENÇÃO

Foto: Clayton James Cubitt

O dia é 13 de maio e a celebração é a abolição da escravatura, em tese ocorrida em 1888. A etnia é a negra, cuja cultura eu amo, muito mais que de paixão. Utilizo-me do plágio sem receios ao citar Vinícius, e, assim como ele, me considerar a branca mais preta do Brasil.

Foto: Clayton James Cubitt

Povo lindo, com costumes lindos, dos negros nós brasileiros herdamos, além da ginga, a força nos braços e a garra nos dentes, o som dos atabaques e a voz do coração, o samba no pé e os orixás para benção e proteção.

Iemanjá, a mãe de todos, a rainha do mar, a deusa das águas do oceano (foto: Tati Rodrigues)

Omolu, filho-do-senhor e senhor da terra (fotos: Mario Cravo Neto e Pau Brasilis, respectivamente)

Das miçangas ao blues, dos rastafáris à congada, suas cores, seus rtimos, suas formas e seus traços são parte indissolúvel do que hoje expressamos, dançamos ou comemos. Só falta sua história nos servir, efetivamente, de exemplo.

Neste 13 de maio, minhas homenagens e minha admiração.

Saravá!

Nas fotos, ensaio luxo com pegada meio “New Orleans” meio étnica. O fotógrafo é Clayton Cubitt.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: