SOBRE SEXO, CENSURA, PUBLICIDADE E AMOR

Há cinco dias o Sylvain Justum, do Hypercool, publicou uma nota sobre a nova campanha do Tom Ford com o modelo brasileiro Alex Schultz em nu frontal, lateral, deitado, simulando uma cena de sexo e por aí vai. Tom Ford.

Nova campanha do texano Tom Ford

Ao final das fotos ele levantou o debate: Precisa?

Os comentários em resposta foram bastante diversos, com gente dizendo que sim, precisa sim e outros acreditando não ser necessária tal gratuidade. Até aí ótimo – a democracia é direito conquistado.

Vai que hoje, lendo a Folha, me deparo com a seguinte notícia: “C&A tira do ar campanha considerada erótica”. Segundo o jornal, a campanha intitulada “Papai-mamãe não!”, formada por três filmes de TV e encartes distribuídos pelas lojas do país, foi caracterizada como abusiva e erótica por órgãos de defesa do consumidor e pelo Conar (Conselho nacional de Auto-Regulamentação Publicitária), acarretando, até mesmo, na prisão em flagrante de três gerentes de lojas da rede no Espírito Santo após denúncia de dois pais indignados com a posse, pelos filhos de seis e 11 anos, de um desses encartes que, segundo eles, continham informações que incitavam práticas sexuais. A campanha foi considerada como “uma publicidade que ofende a moral e os costumes” (a pornografia corruptiva escandalizada por este nosso governo não ofende ninguém né!) pelo delegado Darcy Arruda, titular da Delegacia da Consumidor.

Algumas imagens da”ofensiva” campanha

A C&A recolheu todo o material da campanha e alterou os comerciais de televisão. A limpeza foi tão geral que nem mesmo no google consegui achar fotos para ilustrar este post (nada que a Folha e o scanner não pudessem resolver). Curiosamente – ou não – na mesma página do jornal em que foi publicada a matéria, uma publicidade i-m-e-n-s-a da Globo contra a censura foi veiculada.

Isto posto, agora quem pergunta sou eu: e precisa todo esse escarcéu?

A ressalva sobre a campanha de Tom Ford (para aqueles que a fizeram) consiste na gratuidade e no despropósito desta, e não na nudez em si. Agora, uma campanha idealizada para o dia dos namorados e que sugere, sem apelação, um bom relacionamento, sexual sobretudo, entre os casais não me parece despropositada nem descabida. Muito pelo contrário: além de sugestiva, ela brinca de forma natural com um assunto também natural – o sexo, que se realizado com segurança e consciência, é saudável, gostoso e só faz bem ao ser humano. E aos casais.

Não tenho dúvidas: sexualidade bem-resolvida resulta em seres humanos mais bem-resolvidos. E ser humano mais bem resolvido resulta, sim, em menos guerra, em menos censura e em pais menos castradores e falsos moralistas, que resultam em filhos menos complexados, que resulta em sexualidade mais e mais bem resolvida, que resulta em…

Beijo.

4 Respostas to “SOBRE SEXO, CENSURA, PUBLICIDADE E AMOR”

  1. Gisely Chessed Says:

    Concordo contigo que sexo é saudável e na idade certa é essencial, porém acho que a C&A abusou e usou ao distribuir encartes que facilmente chegam às mãos de pré-adolescentes. Claro que nem se compara com a propaganda do Tom Ford (que toquinho, hein?)rsrs

  2. Guilherme Says:

    Resulta em…
    pela foto, achei que o resultado citado era crianças (o que não deixa de ser verdade).

  3. ygor Says:

    Concordo em democratizar as campanhas publicitarias, sem falso moralismo!

  4. Diego Says:

    Concordo plenamente, inclusive, apesar de estar muito por acaso no seu blog, me dei ao trabalho de ler seu post e venho dizer que esta de parabens pelo seu auto esclarecimento e seus conceitos. Fico realmente feliz em saber de pessoas evoluidas.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: