PREFERINDO…

Fla Wonka, garota que diz Ni, preferindo-se, perguntou a seus leitores o que eles, por sua vez, prefeririam ser, além de uma metamorfose ambulante. Ela, além de Wonka, gostaria de se literalizar com Jane Austen, Helen Beatrix Potter, Zélia Gattai, Cecília Meirelles e Agatha Christie (se é que já não o é todas, posto sermos também aqueles a quem que admiramos e em quem nos inspiramos e porque ninguém, além de Buda e da caçula irmã Week, sacia-se em que é).

Eu, a cada dia, prefiro ser mais alguma coisa, a começar por ser alguém que não começa suas frases com ‘eu’.

Ainda em frases, deparo-me com “A mente que se abre a uma nova idéia jamais voltará ao tamanho original” e prefiro ser Einstein (!), só pra poder ser a primeira pessoa a falar algo assim – ou só pra poder ser uma pessoa sensível ao ponto de perceber algo assim.

Neste momento, como uma nova idéia, Clarice assume a preferencial ao explicar todo o mundo numa única e lispectoriana frase: “Queria que eles soubessem, através das aulas de português, que o sabor de uma fruta está no contato da fruta com o paladar e não na fruta mesmo”.

Mas aí vem Chagall, Malevich, Frida… e eu quase prefiro ser um livro de História da Arte só pra ter todos eles bem dentro de mim.

Da Literatura às Artes, chego nela, Le Mode, e minhas preferências alinhavam-se em zigue-zague. De Saint Laurent a Poiret, de Chanel a Vionnet, prefiro o smoking para as damas que não mais necessitam de espartilho e o tailleur para aquelas que aprenderam a se costurar de viés. E a cada edição de outono/inverno ou primavera/verão acabo preferindo o verde em relação ao azul, a assimetria em relação à hegemonia simétrica ou os fluidos em relação aos estruturados. Mas posso preferir ser xadrez na próxima estação.

Pra posteridade, prefiro-me um frame de Verger, Mario Cravo, Claudia Andujar, Ryan Mcginley, Daniel Klajmic ou Terry Richardson, porque, como retrata este último, não se levar a sério – ou ao mundo – faz a inteligência ultrapassar a preferência.

Daí prefiro o oxigênio, só pra ser o ar daqueles que pra mim assim o são. Ou então o ‘ploc’ do abrir de uma champagne, preferindo ser celebração. Ou então o espirro de alívio. Ou o orgasmo de explosão.

Até retornar e comigo me reencontrar.

Pra no final, em sendo avesso, preferir ser só o espelho de uma emoção.

Dizendo Ni:

– Ni.

🙂

…………………………………………………………………………………

Albert Einstein

Clarice Lispector

…………………………………………………………………………………

Marc Chagall(imagens)

Kazimir Malevich(imagens)

Frida kahlo / Frida kahlo

…………………………………………………………………………………

Yves Saint Laurent / YSL

Paul Poiret

Gabrielle Chanel / Chanel

Madeleine Vionnet / Vionnet

…………………………………………………………………………………

Pierre Verger

Mario Cravo Neto

Claudia Andujar(imagens)

…………………………………………………………………………………

Ryan Mcginley

Daniel Klajmic

Terry Richardson

…………………………………………………………………………………

Tags: , , , , , , , , , , , , , , ,

3 Respostas to “PREFERINDO…”

  1. Thais Martinez Says:

    Adorei as fotos e os liks para os artistas e estilistas. Mto rico o post.

    beijos

  2. Citando Agatha - Semana de 07 a 13.07.2008 « A Casa Torta Says:

    […] Blog: O Avesso do Espelho Post: Preferindo… Fla Wonka, garota que diz Ni, preferindo-se, perguntou a seus leitores o que eles, por sua vez, […]

  3. Cada um faz o que pode « o avesso do espelho Says:

    […] sobre a moda e seus símbolos quando quis; chamei o coração às palavras quando bem entendi; me preferi; fiz um post-resposta lúcido e consciente a uma grande jornalista quando achei por bem e inventei […]

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: