SEXTAS EM REVISTA – LISPECTORIANAS

– QUEM É QUE VOCÊ DEVE IMITAR ? –

” A questão toda está aí: você deve imitar você mesma. O que quer dizer: seu trabalho é o de descobrir no próprio rosto a mulher que você seria se fosse mais atraente, mais pessoal, mais inconfundível. Quando você ‘cria’ seu rosto, tendo como base você mesma, sua alegria é de descoberta de desabrochamento”.

(Clarice como Ilka Soares para o Diário da Noite)

o vestido quando sem rosto é a alma quando sem gosto;

e o rosto em si despido é um estilo de si vestido.

Em diálogo com as Lispectorianas da semana passada, a autênticidade é a melhor das fashionistas e nunca sai de moda. A busca por si mesma é a melhor amiga da beleza e do encontro com o estilo próprio e este, quando descoberto, é manifestação de alma e rosto desabrochados.

Olhar no espelho e ver a si mesma reflete-se também em olhar o guarda-roupa e ter a si mesma – e não as tendências em voga. Porque estas, só por serem moda, têm prazo de validade curto e determinado, enquanto você e tudo que lhe é íntimo e pessoal são o que há de mais verdadeiro e atemporal.

O se vestir implica no se descobrir.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: