BEIJO FATAL

Ao beijo em resposta

o amor se lhe encosta

a seiva vermelha que sua antítese endossa.

o doce contamina e o molhado do ódio

se entrega pela saliva.

Amar se destina.

Duelar é fascina.

Armas dispostas

e a seta se faz reta

Os lábios em rima.

SEXTAS EM REVISTA – LISPECTORIANAS

– BEIJO FATAL

Existe uma lenda que fala de um nobre espanhol, Don Garcia de Peralta, que se apaixonou loucamente por uma jovem índia. Esta, porém, amava a um moço de sua tribo, e não aceitou as homenagens e as propostas de Don Garcia. Furioso, o nobre mandou aprisionar o eleito de sua amada e torturá-lo. Vendo que só havia um caminho para salvar o homem que amava, a moça procurou Don Garcia, oferecendo-se a ele pela liberdade do índio. Encantado com a vitória, Don Garcia pôs-se a beijar os lábios da índia…caindo morto. É que a jovem besuntara os próprios lábios com um veneno violentíssimo, usado pelos índios em suas setas.

Clarice como Helen Palmer para o Correio da Manhã de 19 de fevereiro de 1960.

… o beijo…

…e a mulher aranha…

Tags: , , , ,

Uma resposta to “BEIJO FATAL”

  1. Thais Martinez Says:

    Um beijo p vc no teu coração Tati!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: