A BELA JUNIE

Já tinha falado sobre a promessa do filme. Agora que ele se apresentou, falo sobre o que nele me impressionou.

Afinal, beleza e amor nunca saem de moda.

E La Belle Personne fala sobre a beleza das coisas. E dos amores.

Christophe Honoré, diretor, já deve ter amado muito. E já deve ter perdido muito com seus amores. Em “Dans Paris” e “Les Chansons d’Amour” suas perdas são tão explícitas quanto em La Belle Personne, com a diferença de que neste último, Junie, a protagonista do amor, foge a ele e à sua conclusão em dor.

Será o amor eterno somente aquele que não se faz concreto? Para Junie, sim.

Mas o filme não é sobre perdas. É, em absoluto, sobre a beleza que seduz o amor. Uma escola é o cenário e seus alunos os protagonistas, que dividem com os professores os mesmos conflitos e perdições, afinal ninguém é mestre o suficiente em amar.

Meninos, lindos e femininos, se descobrem apaixonados, por outros lindos e femininos meninos ou por iniciantes e fortes mulheres. Junie, recém-chegada a Paris, é também recém-iniciada em força e em mulher no amor que faz brotar e no medo que decorre do seu primeiro indício de amar. Belo professor (Louis Garrel) e bela aluna (Léa Seydoux), diferentes em hierarquia sócio-cultural, se igualam em sentimento e tornam, assim, a humanidade mais humana.

O cenário escolar, os primeiros amores, as primeiras perdas e as primeiras dores revelam que La Belle Personne é um filme de aprendizado, retratando em metáfora o que Henri, um de seus personagens, questiona verbalmente ao ser discursado sobre a dualidade da verdade: se todas as coisas têm dois lados, não podemos, jamais, considerar o amor sem a sua oposta verdade de dor.

Cabe, a cada um, escolher ambos os lados – dor e amor. Ou nenhum.

Tags: , , , , , , , , ,

7 Respostas to “A BELA JUNIE”

  1. Jaque Says:

    Ai que delícia! Já quero assistir esse filme!
    Ah, vi uma prévia do filme da Coco com a Audrey Tatou e me lembrei do seu blog…

    Beijo

  2. Celina Alves Says:

    Só pelo trailer do filme já gostei e mais as suas referências=vou assistir.
    Bjobjo Tati e um espetacular 2009 pra vc 😉

  3. Márcia Mesquita Says:

    nao li seu post pq ainda nao vi! heuheuhaeae
    assim q for ver eu falo! espero q nao pare este final de semana, to sem tempo pq juntou gripe + mudança!!!

    e vamo combinar simmmm, agora q vou ter casa vai fcar mais facill!! eee

    agora, alem do gael, tenho um novo muso, o ronaldo boscoli de maysa
    gezuis!

    bjsss

  4. alda Says:

    Ahh que delicia os filmes franceses! eles tratam de maneira tão bela e intensa o amor, realmente eles são “mestres” nesse quesito rsrs, adorei tua impressão sobre o filme e c/ certeza vou querer assistir, além do mais ver o Gael já é uma boa desculpa kkkkk aff meus sais que cara mais lindo c/ cara de HOMEM que já vi!!!
    bjka

  5. Jessica Says:

    Eu queria ir ver esse filme, mas agora que li seu post e vi o trailer, cheguei a conclusão que eu preciso!
    Beijos

  6. Márcia Mesquita Says:

    ah, esqueci de comentar do chá, cabou que nem fiz heheheh, la no pensionato é um saco fazer as coisas. mas da gripe já to melhor mesmo, problema é trabalho + mudança, ai ocupa tudo…

    aff, ele apaixonado consegue ser MAIS irresistivel

    quero um bofe assim. =(
    heuheuhaeuhuae

    bjs

  7. poozi Says:

    Esse filme é muito agua-com-açucar.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: