spfw: o que ficou

As semanas de moda são mais significativas pra quem as vive nas entranhas do que para a moda em si. A roupa, se nas araras e com capacidade de despertar desejo nos consumidores, vende-se à revelia de ter sido desfilada. Já pra quem contribui para o pulsar de um evento assim, estas semanas são escapistas. Há uma certa fuga da realidade, da rotina… há um experenciar coisas belas quase de hora em hora, nas salas de desfile. Há uma vontade – e uma quase-chance de possibilidade – de conivência com a fantasia…

Sim, as tendências existem (ainda não inventaram palavra mais direta e específica, então vai ela mesma) e estão desmembradas em veículos pra quem tiver interesse em conhecer: calça cenoura (ou cocoon, ou slouch, ou nova baggy), colarzão (já desfilados há algum tempo lá fora por Marni e Louis Vuitton, por exemplo), tachas (quero todas as da Amapô, meu desfile mais querido, by the way) , cinza e preto, paetês e moletom (este, aliás, minha maior surpresa, elevado à tecido-fetiche da estação pela Osklen e que deve aparecer em modelagens e guarda-roupas tendenciosos por aí). Mas tudo isso são caminhos naturais da indústria da moda – apresentar algo, noticiá-lo e esperar a aceitação comercial deste algo apresentado e noticiado. Nada novo, nada diferente.

O que não é tão corriqueiro assim é dividir, por uma semana, trabalho, diversão e digressão com tanta gente focada em um mesmo lugar. Cansa e faz suar, mas também nos coloca no movimento pra que a roda não pare de girar.

Para aqueles que adoram sair da rotina e viver o diferente a cada dia (como eu), as semanas de moda são o viés adequado para trabalhar quase se esquecendo de que tudo o que acontece ali, de fato, é um trabalho. E isto, pra mim, é o luxo mais verdadeiro a ser desfilado, qualquer que seja a estação.

Além de Costanza, claro.

Tags: , , , ,

6 Respostas to “spfw: o que ficou”

  1. dusinfernus Says:

    parabéns de novo pelos textos, tati! bjs

  2. Márcia Mesquita Says:

    idem ao vitor angelo
    e constanza DEEVAH!!!!!!!!!!!!!!!

    aqui, já que vamos ser amygas, só tenho seu email, darling, temorkut,msn, essas coisas? facilita comunication. heuaheuhaueh

    beyjas

  3. alda Says:

    é verdade Tati UM LUXO perceber que tudo aquilo é de fato um trabalho!
    bjobjo

  4. sarahdesigner Says:

    Tati adorei acompanhar tudo com você e as oficinas, a melhor cobertura ever! Vim pra te contar que a Camilla D´Anunziata estreou a saga de entrevistas que pretendo fazer com designer bacanas – você incluídissima, claro. Beijos!

  5. Cristina Uetake Says:

    Tati, parabéns pela cobertura no SPFW com as meninas do Oficina! Não canso de falar dos seus textos!!! Gosto muito… e esse inverno? Pelo jeito, a gente vai ver muitas tachinhas, paetês e colarzão!!! Bjuuuuuuus

  6. Jaque Says:

    Enquanto te lia ia pensando na enorme concentração de energia que deve ter acontecido por lá. Coisas que não dá pra explicar.

    Acho muito bacana essa capacidade do homem de se unir e se envolver por um bem maior.

    Bejo

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: