ecos de um momento

E aí que às vezes não tem e aí. Já foi e pronto. E se se preocupar demais com o que vai vir, perde-se o que está sendo. Perde o que se é.

E aí que bateu uma vontade de voltar a morar em Paris. Afinal,  quando estava lá, pensava eu meu coração estar aqui.  E aí que logo depois da vontade, pensando e sentindo melhor, percebi mesmo é que se meu amor não estivesse em Paris, não estaria, eu agora, com saudades. E daí percebi que o coração sempre foi parisiense, o que faltava era a cabeça.

Ainda bem.

Tomara que seja sempre assim.

Porque quando a gente tá doente, meio que perdida e no dia seguinte da feitura de uma estupidez, só o que salva é a integridade do sentimento.

Mas o que fazer quando se ficar o bicho-pega e se correr o bicho-come? Ou pertencer à dureza da vida sem desenternecer? Tá, o assunto não é novo nem a angústia paarticularidade minha. Che já posterizou. E  Umberto Eco, lá em 64, já discutiu os Apocalípticos e os Integrados: os primeiros criticam a cultura de massa, no entanto se fazem notórios justamente por meio dela; já os segundos alistam-se despudoradamente a ela, lucrando, integradamente, com isso.

Vai que não tem jeito. Ou se aceita a vida como ela é imposta que é (e assalaria-se, seguramente, com isso) ou se inquieta frente a ela, vivendo-se à margem (financeira, inclusive) ou, hipocritamente, se valendo (financeiramente, inclusive) disso.

O que não dá é ficar no meio disso tudo, capenga e mambembe, sem saber pra onde o coração precisa ir.

Como eu, hoje, doente, meio que perdida e no dia seguinte da feitura de uma estupidez.

Ainda bem que a integridade do sentimento é uma salvação.

Tô precisada de outra.

Tags: , ,

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: